Poema do idoso

Se o meu andar é hesitante
e as minhas mãos trémulas, AMPARA-ME.
Se a minha audição não é boa, e tenho de me
esforçar para ouvir o que tu dizes, PROCURA ENTENDER-ME.
Se a minha visão é imperfeita
e o meu entendimento escasso, AJUDA-ME COM PACIÊNCIA.
Se a minha mão entorna a comida
na mesa ou no chão, POR FAVOR NÃO TE IRRITES, TENTEI FAZER O QUE PUDE.
Se tu me encontras na rua,NÃO FAÇAS DE CONTA QUE NÂO ME VISTE; PÀRA PARA
CONVERSAR COMIGO. SINTO-ME SÓ.
se tua na tua sensibilidade,
me vires triste e só, SIMPLESMENTE PARTILHA COMIGO UM SORRISO E SÊ
SOLIDÀRIO.
Se te contei pela terceira vez a mesma história, num só dia, NÃO ME REPREENDAS,
SIMPLESMENTE OUVE-ME.
Se me comporto como uma criança, CERCA-ME DE CARINHO.
Se estou doentee sendo um peso, NÂO ME ABANDONES:
Se estou com medo da morte e tento negá-la, POR FAVOR AJUDA-ME NA
PREPARAÇÃO PARA O ADEUS.
( Autor desconhecido)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: